Pode parecer estranho aproximar esses dois conceitos, mas a importância do Design para o Marketing de Conteúdo é facilmente identificável quando compreendemos a essência dessas duas áreas do saber.

O Marketing de Conteúdo é uma estratégia focada em atrair uma determinada audiência por meio de informações relevantes, capazes de responder suas dúvidas sobre determinada solução, criando assim um diálogo e um relacionamento duradouro com essas pessoas. 

Assim, no cerne do Marketing de Conteúdo está a resolução de problemas. Toda a produção de conteúdo desta estratégia visa levar valor ao usuário e conduzi-lo a solução ideal para suas necessidades.

De forma semelhante, Design tem a ver com a concepção de um produto, com facilitar o acesso à determinada solução. Desse modo, no cerne do pensamento do Design, ou Design Thinking, está a solução de problemas.

Logo, faz sentido unir esses dois conceitos, pois um complementa o outro. Usamos em sintonia, permitem proporcionar experiências mais assertivas e positivas aos usuários. Continue lendo e entenda como!

Escaneabilidade

Em primeiro lugar, falando de Marketing de Conteúdo, a escaneabilidade é um conceito relacionado à concepção da peça de conteúdo. Portanto, tem tudo a ver com o Design deste conteúdo. Ou seja, a forma como as informações são visualmente apresentadas e estruturadas para os usuários.

O foco da técnica conhecida como escaneabilidade é otimizar o conteúdo a fim de facilitar a experiência do usuário, fornecendo uma leitura mais dinâmica. Assim, um texto bom em termos de escaneabilidade é mais amigável. 

Prossiga com a leitura e entenda como a técnica pode ser aplicada na prática!

Blog posts

Muito se fala sobre vídeos e imagens superarem o texto, mas segundo uma pesquisa feita pela Social Media Examiner, mais da metade dos redatores ainda preferem conteúdo original escrito. Assim, ainda veremos nas estratégias de Marketing de Conteúdo:

  • Blog posts
  • Artigos
  • Relatórios
  • E-books
  • Etc.

Isso não significa que o Design ou o conteúdo visual não estejam presentes nesses textos. De fato, Design e Marketing de Conteúdo funcionam melhor juntos!

Nesse sentido, pensando em escaneabilidade, os textos de um blog devem apresentar:

  • Frases e parágrafos curtos
  • Bullet points
  • Formatação em negrito e itálico para destacar trechos estratégicos
  • Subtítulos
  • Imagens
  • Vídeos
  • E outras mídias combinadas

E-books

Em conteúdos ricos, como e-books, o conceito de escaneabilidade pode e deve ser aplicado da mesma forma como em blog posts.

Além disso, um e-book é mais amigável quando possui recursos dinâmicos, como hyperlinks e botões para o sumário do material, por exemplo.

Ainda é importante incrementar o conteúdo com imagens capazes de ilustrar os assuntos abordados no e-book. 

Ao final, é interessante incluir uma chamada para ação, a qual é mais eficiente se estiver ilustrada por um banner, um botão ou uma imagem que atraia a atenção do usuário e o estimule a tomar a ação esperada.

Está começando a entender a importância do Design para o Marketing de Conteúdo? É por meio desses artifícios que as estratégias despertam a audiência e conduzem o consumidor em direção ao propósito de cada peça projetada.

Assim, o Design está por trás de toda a concepção de um conteúdo amigável e pensado para levar a melhor experiência ao usuário. 

Conteúdos visuais

Agora que você entende um pouco mais sobre a importância do Design para o Marketing de Conteúdo, nos próximos tópicos vamos abordar alguns recursos que você pode começar a aplicar na sua estratégia.

Infográficos

São conteúdos que misturam texto e imagens com o intuito de explicar algum assunto específico. São excelentes para ilustrar melhor um conceito e facilitar a compreensão do usuário. Assim, tem um grande potencial de engajamento.

Além de publicá-los como imagens independentes, você também pode usá-los em conjunto com blog posts, por exemplo. Essa é uma maneira de aplicar a escaneabilidade em seus posts e torná-los mais amigáveis.

Imagens

Às vezes, uma imagem fala mais do que mil palavras. Porém, elas também podem funcionar ainda melhor quando aplicadas em conjunto com um bom copy.

Assim, páginas de vendas e e-books ficam mais amigáveis quando são organizados com textos e imagens. 

Então, use fotos e ilustrações entre os blocos de textos do seu e-book a fim de proporcionar uma leitura mais rápida e fluida aos seus leitores. 

Ícones e imagens com depoimentos de clientes também são ótimos recursos para atrair a atenção dos visitantes de suas páginas, sobretudo as de vendas.

Vídeos

Vídeos são conteúdos mais fáceis de absorver e consumir. Por isso, o vídeo marketing é tendência. De acordo com uma pesquisa da Cisco, vídeos devem representar 82% de todo o tráfego da internet ao longo de 2020.

Porém, títulos, chamadas e textos de descrições são tão importantes quanto o vídeo a fim de atrair audiência para este tipo de conteúdo. Logo, podemos aplicar as técnicas de SEO (Otimização Para Mecanismo de Busca) nas descrições dos conteúdos em vídeo.

Além disso, blog posts se tornam mais dinâmicos e explicativos acompanhados de vídeos do mesmo assunto. Assim, você pode diferenciar seu post de blog dos concorrentes ao inserir vídeos entre seus parágrafos e subtítulos.

Gifs

Gifs são imagens que compactam várias cenas, como se fosse uma “imagem animada”. Assim, são exibidas em movimento.

Este é um ótimo recurso para descontrair o conteúdo e gerar engajamento com o usuário. Por isso, pode ser usado para gerar maior escaneabilidade em textos de blogs e até mesmo em ações de e-mail marketing, por exemplo.

Marketing de Conteúdo e Design funcionam melhor juntos!

Os exemplos deste post mostram a importância do Design para o Marketing de Conteúdo. Os dois conceitos são fundamentados em ajudar o usuário a encontrar a solução para o seu problema. Assim, devem ser idealmente trabalhados juntos.

Portanto, incremente seus textos com diferentes mídias e seus conteúdos visuais com uma escrita otimizada para mecanismos de busca. Dessa forma, é possível alcançar e engajar mais pessoas e proporcionar a melhor experiência aos usuários. Logo, é possível inovar, se diferenciar da concorrência e conseguir mais resultados.