Conteúdos de qualidade são primordiais em uma estratégia de Marketing Digital, afinal de contas, a premissa do Marketing de Conteúdo – estratégia responsável por essa parte do marketing digital – é abastecer o público de informações relevantes durante toda a jornada de compra. 

Sendo assim, fornecer materiais que ultrapassem o anúncio de ofertas de produtos e serviços, se tornou um desafio para as empresas que visam atingir seu público-alvo. Hoje, um bom conteúdo é um caminho poderoso para a captação e consolidação de clientes. 

Entretanto, produzir conteúdo, por si só, não é sinônimo de sucesso. Para fazer com que as publicações se tornem negócios fechados, é preciso fazer com que elas cheguem ao destino, caso contrário não servem de nada.  Abaixo, veja algumas razões pelas quais os seus conteúdos não estão chegando ao seu público. 

Não escreveu para a sua persona 

Quem produz conteúdo para empresas está careca de saber que para fazer um material, é preciso primeiro criar uma persona. A persona é um cliente fictício que representará o público-alvo da organização. Ao contrário do público-alvo, que é mais abrangente, a persona terá informações mais específicas. Dessa forma, além do nome e idade, ela deverá ter profissão, estado civil, hobbies, média salarial, entre outros aspectos. 

Por outro lado, é preciso entender que esses dados não são conseguidos por bola de cristal ou achismos. É necessário investir em pesquisas e análises dos clientes que você ou a empresa para qual trabalha já têm, para que se consiga criar uma persona que os represente. Fazendo isso, você terá clareza dos assuntos que precisa abordar em seus conteúdos.

Por exemplo: se você possui um blog sobre odontologia e sabe que seu público é composto por adultos de 24 a 42 anos, e que a maioria deles pertence à classe média, você saberá que um tema relevante e valioso para eles é “clareamento dental preço, afinal esse procedimento/palavra-chave é muito procurado por pessoas com este perfil. 

Tenha em mente que se sua audiência julgar o seu conteúdo como não valioso e útil, ele não será convertido em negócio. Por isso, tenha foco, não insista em produzir materiais mais amplos. Com relação ao exemplo anterior, os temas tratados precisam ser direcionados para adultos de 24 a 42 anos (entre outras especificações) e não para qualquer um que tenha dentes. 

Leia mais:
Pergunte a si mesmo: alguém se importará com este conteúdo?

Conteúdos superficiais

Como dito anteriormente, seus conteúdos precisam agregar valor e isso não será feito se eles não forem bem produzidos e atenderem as dores e necessidades da sua persona.  Se o que você está publicando é algo que qualquer um poderia fazer, jogue esse rascunho fora e o refaça.

Fazer uma postagem sobre os tipos de implantes dentários é algo que pode ser encontrado em qualquer lugar, no entanto, um e-book ou postagem mais completa sobre quanto custa um implante dentário com enxerto ósseo, com informações que abranjam o histórico, vantagens e desvantagens, e o passo a passo para fazer o procedimento, é muito mais completo e específico. 

Percebeu a diferença? O primeiro exemplo é genérico e inexpressivo, já o segundo, dá ao público algo exclusivo. Isso não quer dizer que assuntos que já foram tratados por outras pessoas não possam ser abordados, no entanto, é preciso pensar em uma forma de fazer esse tema ser abordado de maneira útil, pois do contrário, você gastará o seu tempo fazendo mais do mesmo. 

Não foi promovido de forma assertiva

Um conteúdo, por mais que tenha qualidade, não irá promover-se sozinho. É preciso criar estratégias para que ele seja entregue a quem está predisposto a consumi-lo. Algumas medidas poderão te ajudar nisso. Conheça algumas delas:

  • Guest Post (link building): Se trata de estabelecer uma parceria com outro site ou blog do mesmo nicho que o seu, para publicar um conteúdo feito por você, com links que direcionam para o seu site. Isso lhe ajudará a ser visto por outras pessoas, dando destaque a relevância e autoridade do seu domínio, aumentando dessa maneira, as suas chances de aparecer na primeira página do Google. 
  • E-mail marketing: Envie um e-mail bem estruturado, com recursos visuais para promover conteúdo, seja ele um blog, e-book ou produto. Não dispare seus e-mails de forma aleatória. O ideal é que eles sejam enviados para pessoas que REALMENTE têm interesse em recebê-los. 
  • Links patrocinados: São os anúncios que são encontrados na internet, em forma de textos simples. Os mais conhecidos são os que aparecem em destaque no topo da página do Google.

 

Falha em medir os resultados

Se você tem um objetivo a ser alcançado por seus conteúdos é importante que você tenha traçado metas para calcular o quanto lhe falta para atingir tais objetivos. Afinal, como você saberá o que dará certo e o que não funciona para o seu público? É impossível acertar logo de cara.

Logo, para saber se suas metas estão sendo alcançadas com eficiência, crie métricas dependendo de qual é o seu objetivo atual. As métricas podem abranger números de acessos ao site, taxas de conversão, entre outros fatores.  

Lembre-se: O estabelecimento de metas funciona como parâmetro de sucesso de seus conteúdos; sem um objetivo claro e um público (persona) definido, muito dificilmente as dicas anteriores terão utilidade.